Início‎ > ‎

Mensagem do Chefe Nacional










Chefe Nacional do CNE
Norberto Correia
 


Escuteiros Peregrinos

A Cova da Iria está pronta para nos acolher. Com alegria, expectativa e afã, temos vindo a preparar o nosso encontro com a Mãe dos Escutas. De todo o País e estrangeiro nos têm chegado ecos de entusiasmo, compromisso e adesão que dizem bem da vitalidade e mobilização do maior movimento de juventude português: o Escutismo Católico. 

Há meses que o CNE se mobilizou, de alma e coração, para este grande projeto numa demonstração de Fé viva e atuante. Como em qualquer bom projeto escutista, a fase de preparação é a mais importante pelo caminho de aprendizagem, formação e progresso pessoal. Neste sentido, a Peregrinação de Escuteiros é já um êxito que registo com muita alegria. 

Registo especialmente o trabalho desenvolvido pela equipa de projeto, a equipa organizadora, que tem desenvolvido um trabalho extraordinário com competência, dedicação e persistência, para nos ajudar a todos a viver este momento alto de comemoração do Centenário da visita da Senhora da Paz, nossa Mãe, em clima de Misericórdia transformadora. Os textos, as propostas de atividades e os diversos momentos previstos nesta atividade são desafios tão ao gosto escutista que deixarão marcas indeléveis nas nossas vidas. 

Os serviços de retaguarda e logística, minuciosamente escrutinados e trabalhados, de uma forma que nem sempre será visível, garantem que possamos viver esta aventura com a tranquilidade e serenidade próprias dos momentos mais enriquecedores. Tudo isto, valorizado por ações de divulgação pública, motivação e presença constante sem precedentes na história do CNE, merece, de todos nós, Peregrinos, uma gratidão que já não depende apenas da realização do projeto.

Deixemo-nos envolver pelo Espírito de Fátima e, em Peregrinação, acorramos aos pés de Maria, celebrando a Misericórdia de Deus e pedindo ao Filho e nosso Irmão que encha de Misericórdia as nossas vidas. A fase final da realização do projeto será também a festa da fraternidade dos escuteiros, novos e antigos, do CNE e de outras Associações. Todos juntos, unidos em oração e ideal à Mãe dos Escuteiros, ergamo-nos em ação de graças e louvor porque SOMOS UM.